Ver Todos os exames

Sollutio: GENOKIR

TUSS: 40503640 | 40314278

Genotipagem KIR


Sinônimos

Haplótipo KIR, Teste de genotipagem KIR

Especialidades

Saúde Reprodutiva


Sobre o exame

Este teste é aplicado em reprodução humana devido a evidências de interação direta entre as moléculas HLA – C das células trofoblásticas e os receptores KIR das células Naturais Killer., que pode estar relacionado com o processo de placentação. Desta forma, o equilíbrio entre as diversas possibilidades de combinação entre os genótipos HLA – C (que se organizam em HLA-C1 e HLA-C2) com o ligante KIR podem condicionar a normalidade da placentação de uma determinada gestação.

Doenças Relacionadas

Perda gestacional recorrente

Produção

Material

Sangue total

Meio(s) de Coleta

Tubo EDTA (roxo)

Temperatura

Refrigerada: 2ºC a 8ºC

Volume Mínimo

2 tubos de 5 mL

Método

Reação em Cadeia Polimerase (PCR) com primers sequência-específicos (SSPs)

Estabilidade da Amostra

Ambiente-

Freezer-

Refrigerada5 dias

Prazo de Resultado*

14 dias úteis

*O prazo tem início a partir do momento que o material chega em nossa área técnica

Realização

Segunda a sexta-feira


Instruções

Preparo

Este exame não necessita de preparo.

Coleta

Coleta sangue: Realizar coleta utilizando material e tubo de coleta recomendado para o exame, homogeneizar e acondicionar corretamente.

É imprescindível o envio de 2 tubos em EDTA (tampa roxa) de sangue periférico.

Transporte e Armazenamento

Transportar e armazenar refrigerado (2ºC a 8ºC)

Estabilidade

REFRIGERADA: 2º a 8ºC até 5 dias

Rejeição

Amostras recebidas diferente das condições solicitadas (tubo incorreto, volume de amostra impróprio, fora da estabilidade e/ou temperatura incorreta), armazenamento e/ou transporte em condições inadequadas, identificação inadequada ou incorreta e contaminação.

Informações Adicionais-

Interpretação do Exame

O resultado expressará a genotipagem do haplótipo KIR.

Nota: As células Natural Killer (NK) são uma subpopulação linfocitária indispensável na reposta imune inata. Nas primeiras fases da resposta imune inata, estes linfócitos, participam na lise das células infectadas por vírus e células tumorais sem estimulação antigênica prévia.

A regulação desta função é realizada mediante interação dos receptores com as células NK com moléculas de histocompatibilidade expressas pelas células alvo. Estes receptores incluem a família KIR (do inglês, Killer cell

Inmunoglobulin-like Receptors) cuja função principal é mediar a inibição das células NK ao reconhecer moléculas HLA do tipo I (especialmente HLA-C) na célula alvo. Existem KIRs ativadores e inibidores e a lise das células alvo dependerá do equilíbrio entre ambos tipos. Cada indivíduo possui um padrão ou haplótipo característico de acordo com os 16 genes descritos. Estes genes são agrupados em haplótipos classificados como: haplótipo A, no qual predominam os KIRs inibidores e haplótipo B, no qual predominam os KIRs ativadores. Diferentes combinações de HLA classe I e receptores KIR têm sido relacionadas com doenças autoimunes, infecções virais e falhas reprodutivas. As NK uterinas apresentam um papel chave no processo normal de implantação, remodelamento vascular e no controle da invasão trofoblástica. Estes processos estão mediados, em parte, pelas interações KIR-HLA-C.

Restrições-

Documentos para download

Documento

Código


Não encontrou o que precisava?
Fale com nossa equipe e veja como podemos te ajudar


Parceria e Orçamentos

Converse com nossa equipe comercial para condições especiais e parcerias.


Dúvidas e Assessoria

Entre em contato com os nossos profissionais para maiores informações sobre os exames e procedimentos da Sollutio


Garantia de qualidade


Certificado de Acreditação PALC


Certificado de Proficiência em Ensaios Laboratoriais CONTROLLAB


Ensaio de Proficiência - Certificado de Participação


Termo de Responsabilidade Técnica CRBio


Certificador de Regularidade de Inscrição de Pessoa Jurídica CREMESP