Ver Todos os exames

Sollutio: TREPONPCR

Detecção de Treponema Pallidum por PCR


Sinônimos

Treponema pallidum, PCR para Treponema;, Teste Molecular para Treponema, PCR para Treponema Pallidum;, PCR para Sífilis, Teste Molecular para Sífilis, Treponema Pallidum Pesquisa do DNA


Sobre o exame

A pesquisa de Treponema pallidum pode ser utilizada no diagnóstico da sífilis nas suas fases primária e secundária, nas quais há lesões cutâneas ou em mucosas, mas sua maior utilidade é no diagnóstico da sífilis primária. A sífilis é uma doença transmitida pela via sexual (sífilis adquirida) e verticalmente (sífilis congênita) pela placenta da mãe para o feto. O contato com as lesões contagiantes (cancro duro e lesões secundárias) pelos órgãos genitais é responsável por 95% dos casos de sífilis.

Doenças Relacionadas

Sífilis

Produção

Material

Lesão genital, lesão peniana, lesão oral ou lesão anal.

Meio(s) de Coleta

Swab estéril e tubo seco estéril.

Temperatura

Refrigerada (2ºC a 8ºC) 

Volume Mínimo

Dois swabs estéreis contendo o esfregaço das lesões e acondicionados em tubo seco estéril

Método

PCR (Reação em Cadeia da Polimerase) em Tempo Real

Estabilidade da Amostra

Ambiente-

Freezer-

Refrigerada24 horas

Prazo de Resultado*

5 dias úteis

*O prazo tem início a partir do momento que o material chega em nossa área técnica

Realização

Segunda a sexta-feira


Instruções

Preparo

Nas 24 horas que antecedem o exame, é necessário seguir os cuidados abaixo:

- Não utilizar cremes ou pomadas no local da lesão;

- Não ter relações sexuais (*com ou sem uso de preservativos).

Coleta

Limpar a lesão com swab seco, retirando ao máximo todo material purulento eventualmente presente.

Descartar o swab.

Repetir o procedimento, se necessário, com outro swab, limpando bem a lesão até que apareça uma secreção de aspecto seroso. Descartar o swab.

Coletar com 1 swab de rayon a secreção de aspecto seroso.

Introduzir o swab em um tubo seco de 5 ml, quebrar a haste e tampar tubo.

Coletar um segundo swab de rayon da secreção de aspecto seroso.

Introduzir o swab no tubo seco de 5 ml, quebrar a haste e tampar tubo.

Obs: em coleta de lesão anal, se houver contaminação fecal visível, descartar o swab e obter uma outra amostra.

Transporte e Armazenamento

Transportar e armazenar refrigerado (2ºC a 8ºC)

Estabilidade

REFRIGERADA: 2ºC a 8ºC até 24 horas, após a coleta.

Rejeição

Amostras recebidas diferente das condições solicitadas (tubo incorreto, swab incorreto, tubo fora da estabilidade e/ou temperatura incorreta), armazenamento e/ou transporte em condições inadequadas e identificação inadequada ou incorreta.

Informações Adicionais

Informar no questionário se possui:

- Lesão única ou múltipla.

- Bordos da lesão duros ou moles


Interpretação do Exame

Valor de referência: Indetectável (Negativo)

Nota: A  sensibilidade da PCR é de 87,5% e a especificidade é de 99,2%; portanto um resultado negativo não exclui o diagnóstico, que deve ser complementado com testes sorológicos.

Limite de detecção: 35 cópias/mL

Restrições-

Documentos para download

Documento

Código


Não encontrou o que precisava?
Fale com nossa equipe e veja como podemos te ajudar


Parceria e Orçamentos

Converse com nossa equipe comercial para condições especiais e parcerias.


Dúvidas e Assessoria

Entre em contato com os nossos profissionais para maiores informações sobre os exames e procedimentos da Sollutio


Garantia de qualidade


Certificado de Acreditação PALC


Certificado de Proficiência em Ensaios Laboratoriais CONTROLLAB


Ensaio de Proficiência - Certificado de Participação


Termo de Responsabilidade Técnica CRBio


Certificador de Regularidade de Inscrição de Pessoa Jurídica CREMESP